Início Mercado Presidente do Benfica abandona comitiva dos EUA para anunciar reforço

Presidente do Benfica abandona comitiva dos EUA para anunciar reforço

0
0
COMPARTILHE

Luís Filipe Vieira não parte hoje para os Estados Unidos com a equipa que participará na International Champions Cup e ficará em Lisboa para fechar a contratação do guarda-redes Mattia Perin, da Juventus, estando planeada viagem a Turim para encerrar o negócio. E o presidente das águias pode apanhar o avião a qualquer momento.

As conversações entre os encarnados e a vecchia signora têm decorrido à distância e o negócio entre os clubes está muito bem encaminhado mas falta ultrapassar uma questão. A Juventus, pelos dados apurados, já baixou dos €15 milhões iniciais requeridos para quantia entre os €10M e os €12M, mas com cláusula de compra obrigatória no final do período de empréstimo de um ano; Benfica quer ter liberdade de escolha no final da cedência.

A concretizarem-se os números colocados em cima da mesa, a Juventus terá um encaixe semelhante ao custo que teve com o guarda-redes, pois no passado defeso pagou ao Génova €12M pelo passe do jogador.

Entre os dois emblemas o negócio está bem encaminhado mas Perin ainda espera o acordo quanto ao salário. O guarda-redes ganha €1,8M líquidos por temporada, mas no seu contrato com a Juventus existem prémios por objetivos fixados que, na prática, lhe dão mais 500 mil euros livres de impostos por temporada, ou seja, no bolo total, são €2,350M por época e neste caso o encargo para o Benfica é praticamente o dobro.

A solução apresentada pela SAD é apresentar um contrato de longa duração a Perin, provavelmente de cinco temporadas, no sentido de lhe pagar um pouco menos por ano, diluindo as verbas no tempo. Este é o único obstáculo, pelos dados apurados, que falta ultrapassar, depois de Perin, que inicialmente preferia ficar em Itália, ter visto gorar-se as possibilidades Roma e Fiorentina.

O guarda-redes está, todavia, entusiasmado com a possibilidade de rumar a Portugal, até porque está consciente de que terá a possibilidade de jogar com regularidade, algo que em princípio lhe está vedado na Juventus, mas não pretende perder dinheiro com a mudança para o nosso país.

Perin foi contratado no início da época passada para substituir Buffon, que entretanto tinha saído para o PSG. No entanto, o mítico Gigi está de regresso a Turim e Perin ainda com menos hipóteses de jogar com regularidade, pois a titularidade deverá continuar entregue a Sczescny e o segundo da hierarquia dos guarda-redes será Buffon.

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here