Início Vídeos Luís Filipe Vieira tira o telemóvel a Futre no Seixal (video)

Luís Filipe Vieira tira o telemóvel a Futre no Seixal (video)

0
0
COMPARTILHE

Paulo Futre explicou um episódio que passou com Luís Filipe Vieira quando o visitou no Seixal, em que o presidente do Benfica pediu para ficar com o telemóvel do ex-jogador dos três grandes.

Luís Filipe Vieira tinha receio que o e-internacional português pudesse gravar alguma coisa comprometedor para o clube da Luz, uma vez que na altura estava espenhado nas ‘lutas’ eleitorais para a presidência do Sporting Clube de Portugal.

Isto na sequência da divulgação dos áudios por parte de Vitor Catão, quando ‘atacou’ o carro de um conhecido empresário afeto ao Benfica e que tem marcado a atualidade desportiva nos últimos dias, causando grande polémicas nas redes sociais e neste tipo de programas desportivos.

Falavam sobre os inúmeros casos em que o Benfica tem sido envolvido nos últimos tempos e que culminaram com as acusações de Vitor Catão, num incidente com César Boaventura na cidade do Porto. As imagens tornaram-se virais na internet e a CMTV tem esmiúçado todos os detalhes do vídeo gravado em direto no Instagram.

Recorde-se que Vítor Catão, dirigente do S. Pedro da Cova, agrediu César Boaventura e acusou Luís Filipe Vieira de lhe pagar para “dar uma coça” a Francisco J. Marques. O Benfica reagiu e vai avançar para tribunal.

O Benfica anunciou esta terça-feira que irá tomar “as providências adequadas à sua defesa” em relação às declarações de Vítor Catão, diretor desportivo do S. Pedro da Cova, que esta segunda-feira afirmou em entrevista à CMTV que Luís Filipe Vieira, presidente encarnado, lhe pagou para colocar um GPS no carro de Pinto da Costa e “dar uma coça” a Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto.

“Durante o dia de ontem [segunda-feira], o Sr. Vítor Catão decidiu proferir um conjunto de declarações na CMTV. Independentemente da avaliação que cada cidadão faça dessas declarações, da motivação e contexto das mesmas, elas são objetivamente falsas e gravemente atentatórias da honra e dignidade do Sport Lisboa e Benfica e do seu Presidente, que, por esse motivo, tomarão as providências adequadas à sua defesa”, disse em comunicado o clube da Luz.

À CMTV, Vítor Catão garantiu que Luís Filipe Vieira lhe pagou “200 mil euros” para colocar um dispositivo de localização GPS no carro do presidente do FC Porto e ainda contratar alguém para agredir Francisco J. Marques. “Fui ao escritório novo do Vieira, no Seixal, e falei com ele. Tenho o vídeo em que estou com ele.

Vieira pediu-me três coisas: primeiro, para pôr uma lapa no carro de Pinto da Costa, e tenho testemunhas, e depois pediu para arranjar alguém para dar uma grande coça ao Francisco J. Marques para o meter em coma”, afirmou o dirigente do S. Pedro da Cova, que acrescentou ainda que a verba que o presidente encarnado alegadamente lhe pagou servia ainda para “negociar árbitros e jogadores para o Benfica ganhar”.

Numa publicação feita no Facebook depois de Vítor Catão divulgar os vídeos, César Boaventura garantiu que estava sob ameaça de arma de fogo na altura dos acontecimentos e avançou que vai levar o caso para as instâncias judiciais. Ao fim do dia desta segunda-feira, já após o dirigente desportivo lhe pedir desculpa em direto na CMTV, Boaventura voltou às redes sociais para afirmar que essas mesmas desculpas “são tardias e inconcebíveis”.

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here