Início Liga João Félix como nunca o viu: “No Benfica recuperei a alegria que...

João Félix como nunca o viu: “No Benfica recuperei a alegria que perdi no FC Porto”

0
0
COMPARTILHE

De Viseu a Lisboa, com passagem pelo Porto. João Félix recordou no ‘The Players Tribune’ o trajeto que encetou ainda criança e que o levou, aos 19 anos, à titularidade na equipa principal do Benfica. Dos receios na adolescência à forte relação com o irmão, o avançado encarnado falou abertamente da sua vida.

Entre os 7 e os 13 anos, o pai de Félix levava-o “cinco dias por semana” de Viseu para o Porto, onde atuava nas camadas jovens do FC Porto. Até que chegou a altura de ficar na Invicta de vez, o que naturalmente o assustou, dada a tenra idade.

“Lembro-me de sair do carro, de mão dada com o meu pai e de chegar a uma sala com outros jovens jogadores. Sentámo-nos… e comecei a chorar. ‘Pai, não quero ficar aqui, quero ir para casa’. O meu pai sabia do peso daquela decisão e olhou-me nos olhos.

‘Ok, mas hoje ficas aqui. Se amanhã ou depois sentires o mesmo, chamas-me e eu venho buscar-te de volta para casa. Mas nunca mais te trago aqui’. Disse-me isto com um tom de voz que desconhecia. Era algo sério. Despertou um ‘click’ em mim – tinha de estar ali. Por mais receio que tivesse, era necessário”, contou o internacional sub-21 português.

O passo seguinte foi atuar a tempo inteiro na formação do FC Porto, num período com alguns espinhos. “Adoro ter a bola e jogar um futebol agradável. É quando sou eu próprio. Mas nas equipas de formação do FC Porto isso nem sempre aconteceu. Não acreditavam em mim tanto quanto eu acreditava nem confiavam em mim no campo. Criticavam-me pelo tamanho. Tiraram-me do campo e a minha bola. No FC Porto, perdi a alegria”, começou por dizer, frisando que “em Lisboa encontrou-a novamente”: “Levou tempo e confiança. Mas o Benfica tem um estilo de futebol bonito – acreditam no todo, na formação e na ideia de equipa antes da individualidade.”

O golo ao Sporting

João Félix considerou o golo ao Sporting, no Estádio da Luz, na terceira jornada – num encontro que terminou empatado (1-1) – um momento marcante na sua carreira, na sua estreia a jogar no recinto das águias, perante mais de 60 mil espectadores. Algo que fez questão de recordar ao detalhe. “O Rafa penetrou bem na direita e procurava centrar. Eu estava ao segundo poste, a pensar ‘meu, confia em mim, centra para mim’. Ele assim fez e eu fiz o mais fácil. Quase nem me lembro do que aconteceu depois [de marcar]. Recordo-me do speaker dizer ‘golo marcado pelo número 79, João…’ houve uma pausa e depois o estádio todo gritou ‘FÉLIX!’. Foi o momento mais espetacular da minha vida.”
Feliz no Benfica, a promessa da formação diz que o clube “confiou” nele e que espera “continuar a devolver” essa confiança.

A cumplicidade com o irmão

A relação com a bola é algo presente em João Félix. “Sempre a tive nos meus pés. Sempre, sempre, sempre. E se vou passá-la a alguém, tenho de confiar nesse alguém, certo? Afinal, é a minha bola, não sei o que vais fazer com ela”, contou, explicando que o irmão mais novo, Hugo, de 14 anos (que também atua na formação do Benfica), é o seu confidente em campo… ou nas divisões da casa.

“Quando voltamos a casa pelo Natal ainda jogamos à bola na cozinha e ainda enchemos a sala de bolas. Confio no meu irmão e passo-lhe a bola muitas vezes. Passes rápidos, tabelas… o jogo bonito.”

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here