Início Liga ESCÂNDALO: Membro do Porto Canal que comentava os e-mails conhece o Hacker

ESCÂNDALO: Membro do Porto Canal que comentava os e-mails conhece o Hacker

0
0
COMPARTILHE

Depois de ontem ter sido dada a conhecer a possível ligação de Bruno de Carvalho e de Nuno Saraiva ao Hacker Rui Pinto ESCÂNDALO: Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva com o Hacker, em Budapeste!, que ao que tudo indica poderão ter-se encontrado em Budapeste numa discoteca, facto que a própria CMtv noticiou ontem, fica demonstrada a possível ligação do Hacker Rui Pinto com a estrutura do Sporting (Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva).

Fonte: Programa Golos CMtv (15-09-2018) 

Hoje existe outra revelação bombástica que merece destaque, e que liga o Hacker Rui Pinto à estrutura do Porto. Esta investigação foi divulgada pela página do facebok Arquivo da Fruta, e segundo tivemos conhecimento essa investigação foi iniciada e desenvolvida no fórum serbenfiquista.

Diogo Faria é colega de Pedro Bragança na página “Baluarte Do Dragão”, projecto fundado no mesmo mês de Maio de 2017, em que aconteceu a reunião do Altis entre Porto e Sporting, e ambos são presenças assíduas no programa Universo Porto – Da Bancada, programa onde Francisco J. Marques (Director de Comunicação do Porto) andou durante meses a divulgar os e-mails do Benfica, que eram comentados pelas diversas personalidades que são convidadas para esse programa (onde se incluiam Diogo Faria e Pedro Bragança).

Pedro Bragança (à esquerda), Francisco J. Marques, Francisco Girão, José Cruz e Diogo faria (à direita)

Diogo Faria foi também co-autor com Francisco J. Marques do livro “O Polvo Encarnado”, dedicado à temática do Benfica e dos e-mails, livro apresentado a 17 de Novembro 2017.

Importa relembrar que a denúncia anónima entregue no Ministério Público e que foi publicada no NGB – Blog Geração Benfica a 24 de Abril de 2018, expunha a alegada rede criminosa do Porto e do Sporting com o objectivo de exporem os e-mails do Benfica, e essa rede envolve várias personalidades onde se incluemFrancisco J. Marques (Director de Comunicação do Porto), Pedro Bragança e Diogo Faria (Baluarte dos Dragões) e Nuno Saraiva (Director de Comunicação do Sporting).

Vamos relembrar parte da denúncia anónima entregue no Ministério Público:

“A ESTRUTURA

Desde de Abril de 2017 que um grupo restrito de responsáveis do Futebol Clube do Porto se reúne semanalmente numa sala do Hotel AC Hotel Porto Marriot, em prol da concretização de um plano que visava destruir a hegemonia do SLB e criar uma rede que desse corpo a essa estratégia na justiça, nas forças policiais e nos media.

O surgimento desse projeto surgiu quando foi concretizada a possível compra da correspondência privada do SLB, os famosos emails, que foram entregues em três momentos distintos.

Denunciamos que dessa estrutura base fazem parte Adelino Caldeira (Administrador do FCP), Luís Gonçalves (Director Geral do FCP), Manuel Tavares (Director Geral do FCP Media), Francisco José Marques (Director de Comunicação do FCP), contando para a concretização da sua estratégia com os contributos do Juiz Conselheiro do STJ, José Manuel Matos Fernandes (Presidente da mesa da assembleia Geral do FCP) e os agentes da Polícia Judiciária do Porto, Monteiro Ferreira, Barba Rocha, Duarte Vaz e Faustino com um longo passado de colaboração com o clube.

Mais tarde para as redes digitais e montando os blogues que clandestinamente divulgavam os emails roubados ao SLB, a coordenação foi feita por um Grupo que integra o deputado Tiago Barbosa Ribeiro, Pedro Bragança (Baluarte dos Dragões) e Diogo Faria que utilizaram a sua rede de colaboradores para massificar essa informação. Quem também colaborou nessa estratégia digital foi a equipa liderada por Ricardo Pereira da empresa eComOn, curiosamente a empresa que gere plataformas do FCP e que está sediada em Lisboa.

Consolidada a estratégia, para reforço da sua promoção, comunicação e divulgação foi feita também a famosa reunião do Altis em Lisboa que juntou da parte da comunicação do FCP, Manuel Tavares e Francisco José Marques e da parte do SCP, o seu diretor de comunicação, Nuno Saraiva.”
Qual é então a ligação do Hacker Rui Pinto à estrutura do Porto?

Diogo Faria (Diogo Nuno Machado Pinto Faria, aluno 200808351 da FLUP – Faculdade de Letras da Universidade do Porto), membro da página Baluarte dos Dragões, membro do painel do Programa Universo Porto – Da Bancada e co-autor do livro “Polvo Encarnado”, em co-autoria com o Director de Comunicação do Porto … foi colega de Universidade e de Curso, tendo estudado na mesma turma do Hacker Rui Pinto (Rui Pedro Gonçalves Pinto, aluno 200805324 da FLUP – Faculdade de Letras da Universidade do Porto), tendo ambos sido caloiros em 2008/2009 e ambos entraram na mesma altura no 1º ano da Licenciatura de “História” da Faculdade de Letras da Universidade do Porto!

As listagens públicas do ano lectivo 2009/2010, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, indicam que Diogo Faria, Comentador do Porto Canal e co-autor do Livro “O Polvo Encarnado” (ambas as situações em parceria com Francisco J. Marques), ainda continuava a ser colega de universidade, de curso e de turma, de Rui Pinto, apontado pela PJ como o Hacker dos e-mails do Benfica.

Rui Pinto, o alegado Hacker, ao centro, numa foto pública da AEFLUP – Associação de Estudantes da FLUP, de 8 de Dezembro 2011.

Diogo Faria, ligado ao Baluarte do Dragão e ao Porto Canal, numa foto pública da AEFLUP – Associação de Estudantes da FLUP, de 13 de Dezembro 2012.

Fica provado que o “Hacker” Rui Pinto, que segundo a PJ roubou os e-mails do Benfica, foi colega de universidade e conhece há mais de 10 anos um dos principais intervenientes na divulgação dos e-mails do Benfica no Porto Canal: Diogo Faria

– co-fundador da página do facebook Baluarte Dos Dragões, juntamente com Pedro Bragança, no mesmo mês em que aconteceu a reunião no Altis entre Sporting e Porto (Maio 2017).
– Comentador no Porto Canal no programa “Universo Porto – Da Bancada”, onde foram divulgados e-mails por Francisco J. Marques, juntamente com o comentador Pedro Bragança. (divulgação iniciou em Junho 2017)
– co-autor do Livro “O Polvo Encarnado” com a co-autoria de Francisco J. Marques – Director de Comunicação do Porto (Novembro 2017).
– tendo sido também apontado pela denúncia anónima no Ministério Público como co-responsável pelos blogues onde têm sido divulgados os e-mails do Benfica, juntamente com Pedro Bragança (Abril 2018).

Importa lembrar que Francisco J. Marques já é arguido no processo de divulgação de correspondência privada do Benfica.

Perante os factos relatados e os fortes indícios de ligações entre a estrutura do Porto (Francisco J. Marques, Pedro Bragança, Diogo Faria) e o “Hacker” Rui Pinto, o mínimo que se exige é que a justiça portuguesa convoque de imediato estas 4 pessoas para prestarem declarações na Polícia Judiciária e no Ministério Público, de forma a que seja averiguada a sua responsabilidade nos crimes praticados e que estão em investigação (“roubo de correspondência privada”, “divulgação de correspondência privada”) e a eventual prática do crime de “associação criminosa”.

FONTE TOTAL DA NOTICIA: BLOG GERAÇÃO BENFICA

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here