Início Mercado Benfica trava transferência de Zivkovic para a Premier League

Benfica trava transferência de Zivkovic para a Premier League

0
0
COMPARTILHE

Um clube da Premier League, de Inglaterra, que não o Everton, tentou o empréstimo de Andrija Zivkovic, médio do Benfica de 22 anos. Mas a resposta que surgiu por parte dos encarnados foi negativa.

A atravessar um bom momento de forma, com quatro assistências nos últimos três jogos, com Montalegre, SC Braga e Aves, o internacional sérvio mudou o estatuto dentro do plantel e, nesta altura, só sai a título definitivo se a proposta for muito boa.

Há alguns meses, com Salvio e Rafa a titulares, com Cervi a ter minutos, Zivkovic estava sem espaço na equipa e a SAD ponderou colocá-lo no mercado de janeiro. O próprio jogador, descontente com a pouca utilização, via a transferência com bons olhos.

Recorde-se que, esta temporada, o internacional sérvio tem 19 jogos pelos encarnados e cinco assistências. Só lhe falta fazer um golo. Na época passada, apontou três.

É um dos rostos da retoma anunciada por Rui Vitória. Andrija Zivkovic, sérvio de 22 anos, entrou em ritmo velocidade de cruzeiro na nova etapa do Benfica pós-Munique, num ciclo em que tem sido, em muitos jogos, a par de Jonas, um dos principais destaques da equipa.

O extremo agarrou a titularidade e contribuiu com quatro assistências neste ciclo de oito jogos, a quinta no total da época. Falta-lhe o golo.

Face a um início de época intermitente, em que raramente subia ao onze inicial, ficando muitas vezes no banco de suplentes ou até na bancada, a SAD encarnada equacionou a hipótese de colocar o talentoso sérvio no mercado em janeiro, também como forma de resposta ao descontentamento que o jogador vinha evidenciando por não estar a ser utilizado com a regularidade que gostaria.

Atente-se aos números: até ao desaire de Munique, que colocou a cabeça de Rui Vitória no cepo, Zivkovic tinha 361 minutos de competição repartidos por 11 jogos em 22 possíveis, sendo que apenas fora titular em três ocasiões: PAOK (na Luz), Sertanense e Arouca.

No pós-Bayern Munique (1-5, fora), jogo em que não foi utilizado, leva 642 minutos em oito jogos e apenas num (AEK, na Luz) não foi titular.

O resultado da confiança que Rui Vitória lhe deu salta à vista: na primeira fase tinha apenas uma assistência para golo, no jogo com o Sertanense, para a Taça de Portugal (golo de Gedson); na segunda fase construiu quatro golos, o último deles anteontem na Vila das Aves, onde desenhou o lance finalizado por Seferovic, que garantiu o apuramento para a final- four da Taça da Liga, que irá decorrer no final de janeiro em Braga.

Fora ele, também, a construir o único golo apontado pelos encarnados em Montalegre (para a Taça de Portugal) apontado por Conti na sequência de um canto do sérvio.

Na goleada com o SC Braga, foi também de canto que colocou a bola na cabeça de Jardel para o segundo golo, onde ainda fez também o passe para o golo de Franco Cervi.

As assistências são, de resto, uma das especialidades: na época passada fez seis, acrescentando ainda três golos. Em 2016/17, na primeira temporada ao serviço das águias, concretizou 11 passes para golo e apontou um em 24 partidas.

Após o desaire em Munique, Vitória prometeu mudanças. E Zivkovic tem sido um dos rostos visíveis dessa mudança.

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here