Início Liga Benfica REBENTA com o FC Porto com comunicado brilhante

Benfica REBENTA com o FC Porto com comunicado brilhante

0
0
COMPARTILHE

Benfica escreve que, “sem os 10 pontos a mais que resultaram de erros de arbitragem a favor do FC Porto, a única coisa que estaria em jogo no próximo sábado seria a luta para se saber quem ficaria em 2º e 3º lugar”. O Benfica recorreu à newsletter News Benfica para responder a Jorge Nuno Pinto da Costa, que, em entrevista ao jornal O Jogo, apontou o dedo à arbitragem nos jogos dos encarnados em Vila do Conde, Braga e Santa Maria da Feira.

Para o clube da Luz, “chega a ser penoso assistir à nuvem de fumo e areia para os olhos que representa a espécie de entrevista/monólogo do presidente do FC Porto, que ensaia uma desculpa que só surgiu precisamente a partir do momento em que o Benfica foi ganhar ao Dragão”.

“O maior escândalo, farsa ou mancha negra deste campeonato é chegar-se a esta fase decisiva e o FC Porto ainda estar na luta pelo título. Seja na Liga Real, na Liga da Verdade ou em qualquer painel de análise, a conclusão é a mesma: sem os 10 pontos a mais que resultaram de erros de arbitragem a favor do FC Porto, a única coisa que estaria em jogo no próximo sábado seria a luta para se saber quem ficaria em 2.º e 3.º lugar. No fundo, para se saber quem ainda poderia ter acesso à Liga dos Campeões”, pode ler-se.

“Na realidade, já nem ele acredita nas suas próprias palavras. Mas o mais incrível é o novo sinal que dá de desespero e sobretudo de desrespeito pelos seus próprios profissionais (equipa técnica e jogadores). Ou seja, na semana em que verdadeiramente tudo se decide, o suposto líder do clube, para salvar a pele de mais um previsível desaire, prepara uma inédita fuga para a frente, dando como garantida a derrota no campeonato e inventando a mais ridícula das desculpas para uma época como esta – as arbitragens”, acrescenta.

O Benfica fala, ainda, de um “estado de desorientação que levou a equipa a ter de sujeitar-se a humilhações públicas perante as claques”: “Perante o risco de mais um insucesso (apesar das muitas ajudas) e sem resposta para justificar o trabalho que não foi feito, ensaia-se agora este penoso exercício de invenção de desculpas que nem o mais fanático dos adeptos convence”.

Recorde-se as palavras de Pinto da Costa – ‘A partir daí, o que é que nós vimos? O Conselho de Arbitragem — e bem — chega à época passada e verificou que havia árbitros que não tinham as mínimas condições para apitar. O senhor Bruno Paixão e o senhor Bruno Esteves — isto está mesmo mau para os Brunos. Deixaram de apitar e, para estarem calados e não protestarem, meteram-nos no VAR’, garantiu.

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here